Publicidade Inclusiva

Linha do tempo da publicidade inclusiva no Brasil

 

 
 
2007
Semana dá Pátria
Governo Federal
 
 
 
 
 
2008

Banco do Brasil

Agência Artplan

Desejos

http://www.inclusive.org.br/arquivos/2864

 

 

 

 

Natura

Naturé

Primeiro comercial para TV brasileira

com audiodescrição

 

 

 

 

 

Natura - Mamãe Bebê – 2008

(com audiodescrição)

 

 

 

 

 

2009

Secretaria Nacional dos Direitos das Pessoas com

Deficiência

Condição (com todos os recursos de acessibilidade)

Propeg

 

 

 

 

Natura - Perfume Kayak - 2009 (com audisodescrição)

http://iguale.com.br/natura-kayak

 
 
 
 
 
 
 
2010

Oi

Agência NBS

http://www.inclusive.org.br/arquivos/16131

2011

Vídeo Secretaria Nacional dos

Direitos das Pessoas com Deficiência

 

 
2012

Justiça Eleitoral 

Agência Fields Comunicação

Cara de Cão Filmes

http://www.inclusive.org.br/arquivos/22348

 

 

 
 
2014

Banco do Brasil

Agência Click

http://www.inclusive.org.br/arquivos/25989

 

 

 

 

 

Piraquê 

Agência Labagogo

Agência de Modelos Mondiale

 
 
 
 
 
 
2015

BBásico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alphabeto

 

 

 

Reserva

 

 

 

 

Olympus 

 

 
 
Olympus
 
 
 
 
 
 
 
 
2016

Inoar

 

Leader

 

Huggies

 

 

 

 

 

 

 

 

Avon

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dorina Nowill - Braille Bricks

 

 

 

 

 

 

2017

Johnson & Johnson

 

 

 

Galzerano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tip Top

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Farmácia Pavel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Trousseau

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tip Top

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OMO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alphabeto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Camú-Camú

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ITAÚ

 

 

 

 

 

 

 

BB Básico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TSE - Tribunal Superior Eleitoral

 

 

 

 

Natural dos Cachos

 

 

 

 

 

Lojas Torra-Torra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lojas Renner

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Puket

 

Linna Valentinna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OficinaZinha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CDL/SPC Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sadia

 

 

Toddynho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vivo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Itaú

 

2019

Ninho

 

Lojas Renner

 

 

 

 

 

Novalgina

 

Boticario

Bradesco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No resto do Mundo - Veja na www.gadim.org

http://www.gadim.org/inclusion-in-media

Conhece outras campanhas publicitárias que incluíram modelos com deficiência?

Manda pra gente! brasil@gadim.org

Menina sorrindo e se abracando. logo da Oi. Simples assim.
Em uma sala, com arvore de natal ao fundo, varias pessoas vestindo branco sentadas num sofa, meninas brincando sentadas no chao.
rapaz com sindrome de Down andando na rua, de perfil. na legenda - procure um posto da justica eleitoral.
Menino com sindrome de Down em uma sala, danca entre duas adolescentes sem a sindrome.
grupo roupa nova, com 2 guitarras, baixo, bateria, teclado e vocal, cantando numa casa.
varias pessoas com e sem deficiência, inclusive um homem cadeirante, uma mulher cega com cão guia, um rapaz com síndrome de Down e uma moça segurando um cartaz escrito - é a minha condição, de pé diante da cãmera, com a boca aberta, cantando.

No mundo

Publicidade inclusiva ganha

mais espaço

Equipe Inclusive 30 de maio de 2012 

 

 

 

 

 

 

 

Por Patricia Almeida

 

O popular encarte da loja Target que circula nos jornais de domingo nos Estados Unidos trouxe novidades para a publicidade inclusiva.

Já conhecida por usar modelos com deficiência em sua propaganda (Ver link abaixo)  , desta vez dois anúncios trouxeram crianças com síndrome de Down no mesmo folheto.

Um carrinho para bebê é anunciado por um fofo garotinho, a preço reduzido de US$99 por US$80.

E para aproveitar o verão que começa a despontar no hemisfério norte, nada melhor que óculos para nadar a U$ 9, mostrados por duas meninas brincando na piscina, uma delas com síndrome de Down.

Como em toda boa publicidade inclusiva, nenhuma menção é feita aos modelos.

Com essa atitude a loja reconhece e valoriza o consumidor com deficiência, além de contribuir para a inclusão através da mídia, poderosa ferramenta de conscientização na promoção dos direitos de grupos excluídos.

A Target vende seus produtos e de quebra contribui para a inclusão. Tudo sem fazer alarde nem gastar um tostão a mais do que investiria no pagamento de modelos para a produção de seu encarte publicitário.

Fonte: Inclusive - http://www.inclusive.org.br/arquivos/22615

O poder da publicidade inclusiva

Equipe Inclusive 8 de janeiro de 2012

Anúncio da Target - O modelo Ryan, aparece do lado esquerdo da foto, de camisa laranja.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Patricia Almeida

Em pouco mais de 24 horas, Ryan e Noah viraram pop stars. E a Target, grande cadeia de lojas de artigos populares, se tornou a heroína das pessoas com deficiência. Isso sem fazer nada além do que vem fazendo, sem alarde, desde de a década de 80 – refletir a diversidade dos consumidores em sua publicidade.

Dessa vez, a iniciativa da Target, infelizmente ainda muito pouco seguida no mundo da propaganda, foi repercutida como nunca antes graças ao poder da internet.

Ao ver uma propaganda em que um menino fofo de uns 6 anos, com síndrome de Down, aparece junto a outras crianças anunciando camisetas, Rick Smith, pai de Noah, que também tem síndrome de Down, postou seus sentimentos em seu blog, Noah’s Dad (o Pai de Noah):

Noah e filho de Rick Smith, autor do Blog Noah's Dad.

“Se você viu o anúncio da Target desta semana você pode não ter notado um menino adorável com camisa laranja brilhante sorrindo  na página 9! E se foi assim, isso me faz feliz!

A razão da minha felicidade? Bem, o jovem elegante de camisa laranja é Ryan. Por acaso Ryan nasceu com síndrome de Down, e eu estou contente que a Target tenha incluído um modelo com síndrome de Down no anúncio ! :)

Não era um catálogo de “roupa especial para crianças especiais”. Não havia uma chamada em nenhum lugar da página proclamando orgulhosamente que “a Target tem o orgulho de apresentar um modelo com síndrome de Down no anúncio desta semana!” E eles não pediram que o Ryan vestisse uma camisa com a frase: “Nós não somos todos anjos”, impressa na frente.

Em outras palavras, eles não fizeram um estardalhaço. E eu gostei disso.

5 coisas que a Target disse sem dizer nada

Apesar da Target não ter dito nada ao usar um menino com síndrome de Down como modelo em seu anúncio, eles disseram muitas coisas . Eles disseram as mesmas coisas que a Nordstrom (outra cadeia de lojas de roupa) quando usou Ryan como modelo em seu catálogo no verão passado. Eu poderia enumerar uma centena de coisas ditas pela Target quando produziu este anúncio, mas vou falar as 5 que imediatamente vêm à mente:

Anuncio da Nordstrom - Ryan aparece do lado esquerdo do anuncio, vestindo casaco de couro.

1. Eles disseram que as pessoas que nascem com síndrome de Down merecem ser tratadas da mesma forma que qualquer outra pessoa neste planeta.
2. Eles disseram que é hora das organizações intencionalmente buscarem maneiras criativas para ajudar a promover a inclusão, não a exclusão. (Não é por acaso que a Target usou um modelo com síndrome de Down neste anúncio. Foi uma decisão intencional. Se queremos que o mundo seja um lugar onde todos são tratados iguais, não podemos simplesmente sentar e assistir o tempo passando. Temos que agir intencionalmente. Temos que fazer alguma coisa.)

3. Eles disseram que as empresas não têm que chamar a atenção para o fato de serem inclusivas, para que as pessoas percebam o seu apoio às pessoas com deficiência. Na verdade, não fazendo alarde disso, eles estão fazendo um trabalho melhor ao mostrar o seu apoio para à comunidade de pessoas com deficiência.

4. Eles disseram que é importante para o mundo ver pessoas que nascem com deficiência com outros olhos. Que é hora de deixarmos para trás todos os estereótipos incorretos do passado e seguir em frente abraçando o futuro com imagens de pessoas verdadeiras.

5. Eles disseram que você não precisa gastar muito para os seus filhos terem boa aparência! (Quero dizer, poxa, vamos lá, essa camisa custa só cinco dólares!)”

A sinceridade e o bom humor do texto de Rick fez sentido para uma enorme quantidade de pessoas, dentro e fora da comunidade de pessoas com deficiência.

O post se tornou viral. Recebeu mais de 200 comentários no Blog, foi curtido 18 mil vezes no Facebook e Tweetado mais de 3 mil vezes. O sucesso do assunto atraiu a grande mídia. Mais de 20 órgãos da imprensa repercutiram a notícia, entre elas a ABC, e o britânico Daily Mail. No Brasil, o site UOL também traduziu e publicou o conteúdo.

Rick ficou feliz com o sucesso da história e está aproveitando a atenção para divulgar o Blog em que mostra diariamente vídeos de 1 minuto de seu filho Noah. Os vídeos já foram vistos nos quatro continentes. Em vários deles, Noah aparece fazendo sessões de esimulação precoce. Há pais que escrevem contando que, como não há serviços de terapia ocupacional ou fonoaudiologia onde moram, os vídeos servem para aprenderem a estimular seus filhos em casa.

Outro  objetivo, diz Rick , é encorajar famílias a receberem crianças com síndrome de Down com naturalidade em suas vidas, especialmente casais que descobrem que o bebê que esperam tem a síndrome. Com a taxa de aborto nos Estados Unidos em caso de resultado positivo a mais de 90% , e a expectativa desse número aumentar ainda mais com a chegada de exames menos invasivos para detecção de síndrome de Down na gravidez, o pai de Noah espera convencer aqueles que entram na internet à procura de informação quando recebem um diagnóstico de síndrome de Down. “Eu não faço piquete na porta de clínicas de aborto. Sou mais criativo. Eu acredito na força de uma boa história. E convido as pessoas a conhecerem a nossa”, conclui.

É… com esse anúncio a Target vai conseguir muito mais do que aumentar a venda de suas camisetas.

Fonte – Noah’s Dad e Inclusive

Para mais sobre publicidade inclusiva no mundo, consulte a GADIM http://www.gadim.org

  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon
Gadim Brasil - Aliança Global para Inclusão das Pessoas com Deficiência na Mídia e Entretenimento